Obs.: você está visualizando a versão para impressão desta página.
AcessibilidadeVer em LibrasCursor grandeEspaçar caracteresPausar animações

Afinal, como o sol pode gerar energia dentro das casas?#

  1. Início
  2. Blog
  3. Geral
  4. Afinal, como o sol pode gerar energia dentro das casas?
🔀
Conheça as vantagens da conversão energética e as principais necessidades para que os consumidores tenham confiança na migração para a energia sustentável 
A conscientização da exploração de energia limpa vem sendo necessária e fundamental para a sustentabilidade do nosso planeta. Utilizar o sol como fonte, por exemplo, é uma alternativa ainda mais barata se comparada à geração de energia convencional. Mas, como isso é possível na prática?
A tecnologia desenvolvida para este processo são os sistemas fotovoltaicos. Eles são capazes de captar e converter a radiação solar em eletricidade para abastecer residências, empresas, indústrias, ou qualquer outro tipo de estabelecimento. A conversão é feita por meio do efeito fotovoltaico. Ele ocorre quando as partículas de luz solar incidem sobre as células fotovoltaicas que compõem os painéis solares, aqueles que, geralmente, são instalados nos telhados das residências.
"As células dos painéis são fabricadas com materiais semicondutores, como o silício. Quando a luz do sol entra em contato com esses materiais, os elétrons presentes neles começam a se movimentar na mesma direção, gerando a corrente elétrica”, explica Filipe Coutinho, diretor comercial da Energytech Solstar, especializada nesse mercado.
Essa energia é gerada em corrente contínua, motivo pelo qual ela precisa ser convertida para corrente alternada, que é a forma de energia comumente  utilizada nos eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos em geral. Quem faz essa conversão é um equipamento chamado inversor solar, o qual em conjunto com os painéis fotovoltaicos compõem um sistema fotovoltaico padrão. Do inversor, a energia é enviada para o quadro de distribuição do imóvel, de onde é distribuída para todas as tomadas e lâmpadas da edificação.
A seguir, Coutinho explica as necessidades para apostar neste formato e as vantagens para o consumidor:
Quais as vantagens?
  • Promove uma economia de até 95% na conta de energia elétrica;
  • Tem um retorno sobre o investimento muito rápido (entre 4 e 5 anos na média);
  • Mantém o imóvel protegido das oscilações da inflação da fatura de energia;
  • O excedente de energia que porventura seja produzido serão transformados em crédito e poderão ser consumidos em até 5 anos;
  • Os painéis são bem robustos e, em boas condições de conservação, podem continuar gerando energia por mais de 25 anos;
  • As garantias padrão de operação dos painéis contemplam até 80% da capacidade inicial de produção ao final do ciclo de 25 anos, desde que observadas as condições de conservação estipuladas pelos fabricantes;
  • Exigem baixa manutenção;
  • A geração de energia é 100% limpa e totalmente silenciosa;
  • Ocorre uma valorização significativa no valor do imóvel;
  • Caso o consumo de energia no local instalado seja menor do que a produção, o excedente é injetado automaticamente na rede da distribuidora. Essa energia é transformada em créditos que entram para o sistema de compensação;
  • A energia solar não agride o meio ambiente e é uma alternativa mais sustentável.
O que é necessário?
  • Os sistemas para produção de energia fotovoltaica devem ser instalados em locais onde exista uma boa irradiação solar. A maioria é instalada sobre os telhados das edificações, mas quando isso não é possível, ou ainda, quando o objetivo é produzir energia em larga escala, são implantados sistemas sobre o solo em locais de boa irradiação;
  • Contar com profissionais especializados no assunto é de extrema importância, afinal, eles que vão garantir que o sistema seja adequado às características de cada local, levando em consideração o clima, a localização, orientação geográfica, tipo de telhado e outros fatores;
  • Com o projeto pronto, é necessário solicitar a homologação junto à distribuidora de energia para utilização da rede;
  • Após os trâmites, a equipe responsável pode fazer a instalação e ativar o sistema que já começa a produzir energia.

Outras opções
ImprimirReportar erroTags:energia, são, painéis, solar, anos, sistema e produção594 palavras6 min. para ler

Compartilhar artigo:
CompartilharPin itPublicarRecomendar
+55 (54) 99956-8693Fale conosco agora